Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

quarta-feira, 25 de maio de 2016

25 DE MAIO: DIA DE ÁFRICA

Comemora-se a 25 de Maio, o Dia de África, a data foi instituída pela “Organização da
Unidade Africana” em 1963. Em Julho de 2002, esta organização foi substituída pela “União Africana”. A União Africana (UA) foi fundada em 2002 e é a organização que sucedeu a Organização da Unidade Africana. Baseada no modelo da União Europeia (mas actualmente com actuação mais próxima à da Comunidade das Nações), ajuda na promoção da democracia, direitos humanos e desenvolvimento na África, especialmente no aumento dos investimentos estrangeiros por meio do programa Nova Parceria para o Desenvolvimento da África. Seu primeiro presidente foi o presidente sul-africano Thabo Mbeki.

"Objectivos da União Africana -A União Africana tem como objectivos a unidade e a solidariedade africana. Defende a eliminação do colonialismo, a soberania dos Estados africanos e a integração económica, além da cooperação política e cultural no continente".

O secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, aproveitou este dia para se exprimir
acerca de África. Sublinhou nomeadamente que o continente tem que continuar a industrializar-se mas de uma maneira mais ecológica ao promover as energias renováveis e ao travar a de florestação
Além disso, reiterou que África tem tido um bom crescimento econômico (em 2016 a taxa de crescimento situou-se nos 4,4% contra os 3,7% de 2015) o que, no entanto, não deve impedir os dirigentes africanos de trabalhar para travar o aumento das desigualdades sociais. Finalmente, sublinhou também que incitava todos a aliar-se ao desenvolvimento durável do continente e que o que "é benéfico para África, é benéfico para o mundo inteiro".

Membros- A União Africana possui 53 membros, cobrindo quase todo o continente africano
África do Sul, Argélia, Angola, Benim, Botswana, Burkina Faso, Burundi, Cabo Verde, Camarões, Chade, Congo Brazaville, Costa do Marfim, Djibouti, Egito, Eritreia, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Lesoto, Libéria, Líbia, Malawi, Mali, Maurícias, Mauritânia, Moçambique, Namíbia, Nigéria, Quênia, Rep. Centro-Africana, Rep. Dem. Do Congo, Ruanda, Saara Ocidental, São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa, Seychelles, Somália, Suazilândia, Sudão, Tanzânia, Togo, Tunísia, Uganda, Zâmbia, Zimbabwe.

Membros suspensos
Guiné - suspenso depois do Golpe de Estado de 2008.
Madagáscar - suspenso depois do Golpe de Estado de 2008.
Níger - suspenso depois do Golpe de Estado de 2010.A história dos países africanos é marcada por luta e preconceito. O apartheid, por exemplo, foi o regime de segregação racial
que vigorou na África do Sul, entre os anos de 1948 e 1990. Hoje, a África conseguiu a independência de seu continente, mas ainda assiste aos desentendimentos políticos em muitos paíse

Membros suspensos
Guiné - suspenso depois do Golpe de Estado de 2008.
Madagáscar - suspenso depois do Golpe de Estado de 2008.
Níger - suspenso depois do Golpe de Estado de 2010.

O actual presidente da União Africana é O presidente Líbio, Muammar Kadhafi, mentor da ideia da criação do governo federal da UA.

No Brasil, o Programa Brasil-África: Histórias Cruzadas celebra esse dia para promover o reconhecimento da importância da interseção da história e da cultura africana com a história e a cultura brasileira, buscando transformar as relações entre os diversos grupos étnico-raciais que formam o país.

Esta celebração é uma oportunidade para se organizar festividades culturais como, exposições artísticas, filmes, apresentações, exposições gastronômicas e noites de gala. É
também uma ocasião para se organizar conferências e debates sobre várias questões importantes a respeito do continente africano e das influências desse continente na história e na cultura brasileira.

Um afro abraço.

fonte:www.melhorenaescola.r7.com/biblioteca/www.unesco.org/new/pt/brasilia/

Nenhum comentário:

Postar um comentário