Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

terça-feira, 16 de abril de 2013

Dia de Indio...Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano....


Um povo que foi massacrado,humilhado e escravizado pelos colonizadores ,mas mesmo assim tem sua importância no contexto histórico do Brasil. Eles proporcionaram ao nosso passado um histórico cultural rico,com desenvolvimento de tratamentos medicinais caseiros,comidas típicas e métodos de plantio.
Comemoramos todos os anos, no dia 19 de Abril, o Dia do Índio. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. 
Se liga....
Historiadores afirmam que antes da chegada dos europeus à América havia aproximadamente 100 milhões de índios no continente. Só em território brasileiro, esse número chegava 5 milhões de nativos, aproximadamente. Estes índios brasileiros estavam divididos em tribos, de acordo com o tronco lingüístico ao qual pertenciam: tupi-guaranis (região do litoral), macro-jê ou tapuias (região do Planalto Central), aruaques (Amazônia) e caraíbas (Amazônia ).
Atualmente, calcula-se que apenas 400 mil índios ocupam o território brasileiro, principalmente em reservas indígenas demarcadas e protegidas pelo governo. São cerca de 200 etnias indígenas e 170 línguas. Porém, muitas delas não vivem mais como antes da chegada dos portugueses. O contato com o homem branco fez com que muitas tribos perdessem sua identidade cultural.
Origem da data
Para entendermos a data, devemos voltar para 1940. Neste ano, foi realizado no México, o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América, vários líderes indígenas deste contimente foram convidados para participarem das reuniões e decisões. Porém, os índios não compareceram nos primeiros dias do evento, pois estavam preocupados e temerosos. Este comportamento era compreensível, pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos, agredidos e dizimados pelos “homens brancos”.
No entanto, após algumas reuniões e reflexões, diversos líderes indígenas resolveram participar, após entenderem a importância daquele momento histórico. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril, que depois foi escolhido, no continente americano, como o Dia do Índio.
Comemorações e importância da data

Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. Nas escolas, os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena, os museus fazem exposições e os minicípios organizam festas comemorativas. Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas, da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais.
Devemos lembrar também, que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. Desde esta data, o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. Este processo ainda ocorre, pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais, muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.
Contato com o homem branco  no Brasil...
A sociedade indígena na época da chegada dos portugueses. 
O primeiro contato entre índios e portugueses em 1500 foi de muita estranheza para ambas as partes. As duas culturas eram muito diferentes e pertenciam a mundos completamente distintos. Sabemos muito sobre os índios que viviam naquela época, graças a Carta de Pero Vaz de Caminha (escrivão da expedição de Pedro Álvares Cabral ) e também aos documentos deixados pelos padres jesuítas.
Os indígenas que habitavam o Brasil em 1500 viviam da caça, da pesca e da agricultura de milho, amendoim, feijão, abóbora, bata-doce e principalmente mandioca. Esta agricultura era praticada de forma bem rudimentar, pois utilizavam a técnica da coivara (derrubada de mata e queimada para limpar o solo para o plantio).
Os índios domesticavam animais de pequeno porte como, por exemplo, porco do mato e capivara. Não conheciam o cavalo, o boi e a galinha. Na Carta de Caminha é relatado que os índios se espantaram ao entrar em contato pela primeira vez com uma galinha.
As tribos indígenas possuíam uma relação baseada em regras sociais, políticas e religiosas. O contato entre as tribos acontecia em momentos de guerras, casamentos, cerimônias de enterro e também no momento de estabelecer alianças contra um inimigo comum.
Vida de Índio.
As comemorações pelo Dia do Índio, hoje, poderiam também ter um momento de reflexão sobre o “genocídio intelectual” contra as crianças brasileiras, em decorrência da exclusão escolar e da baixa qualidade da educação, porque esse é o terceiro genocídio da história do país, depois do aniquilamento dos índios e de milhões de negros escravos.

Dia 19 de abril sirva para que os índios, que tanto sofreram, nos dêem uma lição para que nós não possamos, no futuro, ser acusados do holocausto intelectual, do holocausto de mentes que nós estamos provocando contra as nossas crianças,seja lá qual for sua cor. Nosso país tem a “obrigação fundamental” de comemorar o Dia do Índio, por todo o mal causado a eles ao longo de mais de 500 anos, um vez que a população indígena, em torno de 5 milhões na época do descobrimento, acabou reduzida a 350 mil indivíduos nos dias atuais.
Precisamos redescobrir  os Índios e aborda a condição trágica dos indígenas ainda hoje, e lembrar que até agora não foi cumprida a previsão constitucional de 1993 para a definitiva demarcação das terras indígenas.
Existem grupo que ainda vivem isolados na Amazônia, resistindo às tentativas de aproximação. “Os que aceitam a presença branca acabam pagando alto preço, com doenças, mortes, alcoolismo, invasão de suas terras e a perda de sua identidade cultural”.
Quanto aos negros Escravizados de aproximadamente quase 10 milhões de africanos foram trazidos ao Brasil e, também, enfrentaram um genocídio, que atingiu seus filhos , netos e descendentes. Eles enfrentaram o “holocausto da morte precoce, da exploração permanente do trabalho forçado, do deslocamento do seu habitat e da sua cultura”.
Historicamente, esses dois genocídios, ocorreram pela violência, pela escravidão e pelo preconceito religioso, fundamentado na idéia que prevaleceu por muito tempo de que “os índios e negros não tinham alma”.
19 de abril - Dia do índio - Em 1940, na cidade de Patzcuaro, México, foi realizado o I Congresso Indigenista Interamericano, para o qual foram convidados todos os países da América. Durante o evento, foi aprovada uma proposta feita por representantes indígenas do Chile, Panamá, Estados Unidos e do próprio México, para que fosse estabelecido o Dia do índio, dedicado ao estudo das questões e problemas indígenas. Os índios também foram convidados, mas por causa das constantes perseguições e do desrespeito que sofriam, não aceitaram o convite. Dias depois, após uma reflexão sobre a importância do Congresso na luta pêlos seus direitos, os índios decidiram comparecer. A data do acontecimento, 19 de abril, tornou-se o Dia do índio em todo o continente americano. No Brasil, o decreto n° 5.540 oficializou a data. Foi assinado pelo presidente Getúlio Vargas, em 1943

Um afro abraço.
UNEGRO 25 ANOS DE LUTA...
REBELE-SE CONTRA O RACISMO!
fontes:Wikipédia, a enciclopédia livre/Claudia Vitalino-unegro-RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário