Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Carnaval RIO 2016:6 escolas de samba que retratam Orixás e entidades

Tolerância só no Carnaval? Escolas de Samba e as referências afro-religiosas...
Todo ano é a mesma coisa. Pipocam episódios de intolerância religiosa contra cultos e religiões brasileiras com influências africanas e indígenas – como a Umbanda, por exemplo   
– e, quando chega o último dia do ano, lá vão milhares e milhares de pessoas vestidas de branco, por todas as praias do Brasil, com flores, frutas, barquinhos e mais um monte de badulaques fazer oferendas de Ano Novo. Isso quando não vão apenas para ‘pular as sete ondinhas’, num exercício mecânico e desprovido de maiores conhecimentos ritualísticos.

Parece que foi com o enredo Festa dos deuses afro-brasileiros, da escola de samba Em Cima da Hora, em 1974, que os enredos sobre orixás e outras divindades africanas viraram moda no carnaval carioca. Tão em moda que, de lá pra cá, no Rio e em São Paulo, não há ano em que não se volte ao tema, às vezes em doses triplas. Mas a história vem de mais longe.

 -O Carnaval, a festa popular mais famosa do Brasil, período de muita alegria e visibilidade para o país. E é neste período que boa parte das Escolas de Samba, Blocos e Grupos Carnavalescos bebem à vontade na inesgotável fonte da cultura brasileira e nas influências africanas e indígenas que permeiam toda a nossa história.
De novo, muitos dos que atiram as primeiras pedras, se ‘esquecem’ da intolerância e saem cantando e repetindo sambas-enredo cheios de referências a Guias, Orixás e tradições religiosas que, no restante do ano, são abominados.

Os quase 516 anos da nação consigamos compreender claramente o processo de formação da cabeça dos brasileiros: gente miscigenada, cordial e pacífica que, ao mesmo tempo, não valoriza suas origens étnicas, é cada vez mais irritada e, infelizmente, cada vez mais violenta com os ‘diferentes’.

A intolerância religiosa – por mais que o termo não esteja correto, pois o que se busca é respeito e não apenas a tolerância – persiste. Segundo o escritor e antropólogo Roberto da Matta, em recente entrevista ao programa Canal Livre, da Band, “o que nos deixa angustiados não é a igualdade e não a desigualdade”. Basta observarmos o comportamento do nosso povo nas filas (seja lá onde for), no trânsito, na política, enfim, em todo e qualquer espaço público que requeira educação e civilidade para o benefício de muitos possa estar acima do privilégio de poucos.


05 fevereiro, 2016
Por: Umbanda Eu Curto
CATEGOR
Grupo Especial
Desfile: 07/02 e 08/02

4. G.R.E.S. ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
Enredo: A ópera dos Malandros

A Acadêmicos do Salgueiro já causou polêmica antes mesmo de desfilar. O ensaio técnico da escola trouxe com tudo o enredo A Ópera dos malandros, inspirado na obra de Chico Buarque. Durante o ensaio a rainha da bateria, Viviane Araújo surgiu vestida de Maria Padilha, o que resultou em ataques intolerantes a rede social da atriz. Salgueiro, aguardamos ansiosamente pelo desfile oficial!

“EU VOU POR BECOS E VIELAS
CHEGOU O BARÃO DAS FAVELAS
QUEM ME PROTEGE NÃO DORME
MEU SANTO É FORTE, É QUEM ME GUIA
NA LUTA DE CADA MANHÃ
UM MENSAGEIRO DA PAZ
DE LARÔS E SARAVÁS”

5. G.R.E.S. UNIDOS DO VIRADOURO

Enredo: O alabê de Jerusalém, a saga de Ogundana
A Viradouro traduz no enredo – que fala sobre um africano que decidiu virar discípulo de Jesus -o forte sincretismo religioso existente no país. Nos versos a escola canta sobre Xangô, Oxum.. e ainda chama atenção para a intolerância religiosa, inspirado-se na ópera Alabê de Jerusalém – Os intolerantes, de Altay Veloso. Esse enredo vale a pena conferir!

“E CHORA COM ESSA GUERRA SANTA
QUE SANGRA ESSE PLANETA AZUL
Ó MEU BRASIL, CUIDADO COM A INTOLERÂNCIA
TU ÉS A PÁTRIA DA ESPERANÇA
À LUZ DO CRUZEIRO DO SUL”


SEX, 05 FEV DE 2016

Série A Grupo de Acesso – escolas que disputam vaga para desfilar no Grupo Especial no carnaval do próximo ano.

Desfiles: 05/02 e 06/02

Total: 14 escolas

1. G.R.E.S. ALEGRIA DA ZONA SULEnredo: Ogum
A escola vai homenagear a figura de um dos orixás do panteão africano, que também é sincretizado com São Jorge em algumas regiões do país. Guerreiro, corajoso, forte e valente, Ogum, é considerado o orixá da metalurgia, da agricultura e da tecnologia.

“QUANDO TOCA O ADARRUM
É BATUQUE PRA OGUM… AXÉ (AXÉ, AXÉ)
PATAKORI GUERREIRO, NOS ABENÇOAI
OGUNHÊ, MEU PAI”

2. G.R.E.S. RENASCER JACAREPAGUÁ

Enredo: Ibejís – Nas brincadeiras de Criança: os Orixás que viraram Santos no Brasil
A renascer traz a figura dos Ibejís (orixás-crianças), protetores das crianças e sincretizados com os santos católicos Cosme e Damião.

“QUEM MANDA HOJE É BEIJADA,
AMOR QUE TRAZ PROTEÇÃO
SALVE COSME E DAMIÃO”


3. G.R.E.S. ACADÊMICOS DO CUBANGO

Enredo: Um banho de mar à fantasia
Com o tema voltado para preservação das águas, a Cubango mistura consciência ecológica com a mitologia dos Orixás. O enredo fala sobre a “lavagem do Bonfim”, Yemanjá, Oxum dentre outros Orixás.

“POR ESSAS ONDAS MORA IEMANJÁ

DEPOIS DOS OCEANOS, OLOKUM
EM ÁGUAS CLARAS DE PAI OXALÁ
DESÁGUA MAMÃE OXUM

6. G.R.E.S. ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA

Enredo: Maria Bethânia – A Menina dos olhos de Oyá
A homenagem da verde e rosa não é especificamente para um dos orixás. Mas, quando fala-se de Maria Bethânia impossível não relacioná-la a cultura que a cantora carrega tão talentosamente nos versos de suas músicas. Além do que, o enredo está cheio de referências as divindades!


“OYÁ… ENTREGO A TI A MINHA FÉ
O ABEBÉ REDUZ AXÉ
FIZ UM PEDIDO PRO BONFIM ABENÇOAR
OXALÁ, XEU ÊPA BABÁ!
OH, MINHA SANTA, ME PROTEJA, ME ALUMIA”


Que o Carnaval seja uma festa de alegria, mas com respeito ao próximo e a todos. Que respeitemos, desde já, as opiniões e crenças de todos, e assim possamos criar um círculo virtuoso, onde um católico ou evangélico, por exemplo, cante um samba-enredo em homenagem a um Guia ou aos Orixás e, no resto do ano, respeite os demais que
escolheram a Umbanda ou o Candomblé como a qualquer outra crença religiosa a serem seguidas.

Um afro abraço.

fonte:https://umbandaead.wordpress.com

Leia Mais:http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,orixas-e-sambas-enredo-imp-,846571
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter
Leia Mais:http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,orixas-e-sambas-enredo-imp-,846571
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário