Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Comparando :Bullying x Racismo















Bullying! O que significa?


Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato.
Segundo a especialista, o bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.






Racismo (ra-cis-mo)


O racismo é a tendência do pensamento, ou o modo de pensar, em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras, normalmente relacionando características físicas hereditárias a determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais. O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas que valorizam as diferenças biológicas entre os seres humanos, atribuindo superioridade a alguns de acordo com a matriz racial.


A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade e ao complexo de inferioridade, se sentindo, muitos povos, como inferiores aos europeus.


Sistema que afirma a superioridade de um grupo racial relativamente aos outros, preconizando, em particular, o isolamento destes no interior de um país (segregação racial) ou até visando ao extermínio de uma minoria (racismo antissemita dos nazistas).



Comparando Bullying x Racismo:


Bullying:
Formas usadas para intimidar as vítimas que muitas vezes, se sobrepõem.
Acontecem entre os muros da escola e também no exterior.
Físico:
Qualquer tipo de violência, (estalos, murros, empurrões, etc.) cujo o objectivo é deixar marcas na vítima.


Emocional ou Psicológico:
Excluir das relações sociais, ameaçar e amedrontar são três das formas que assume esta estratégia.Outro é ridicularizar, gozando com as características, particulares - « gordo! » ou « caixa de óculos! »


Racista:
Ofensa que tem como finalidade humilhar com base na cor da pele, e nas diferenças culturais ou religiosas.



Sintomas Somáticos:

Ataques de fúria:
Fazem transparecer uma irritabilidade latente, explodindo com facilidade, porque se frustram sem razão aparente.Um sintoma que por si só, atravessa toda a adolescência.
Como estão ansiosos, podem desenvolver algumas reacções físicas, como dores de cabeça, de estômago, insónias ou vómitos.Se essas maleitas persistirem, impõem-se redobrar a atenção


Resultado:


Além de um possível isolamento ou queda do rendimento escolar, crianças e adolescentes que passam por humilhações racistas, difamatórias ou separatistas podesm apresentar doenças psicossomáticas e sofrer de algum tipo de trauma que influencie traços da personalidade. Em alguns casos extremos, o bullying chega a afetar o estado emocional do jovem de tal maneira que ele opte por soluções trágicas, como o suicídio



Devemos ter tolerância zero

Racismo e pré- conceito, sempre existiram no Brasil e no mundo, mais enquanto, ela aenas atindia negro, pobres e indigenas, a sociedade, fingia que não via principalmente a sociedade brasileira; mais apartir do momento, o ultrapassou a barreira da cor e classe social, ela começa a reagir.

O nome é novo mais o significado e quase o mesmo. Quando criança eu fiu a um arque famoso no Rio de Janeiro, a sua licheira eram meninos e meninas negras. Nas escolas nossas crianças afro descendente muitas vezes sofreram o racismo em forma de brincadeira que eram sempre minimizado pelos probrios educadores, mais infelismente não tinha estudo de quanto estes tratamentos acaretaram em traumas inrrepareveis em nossas crianças. Um atrazo que se de verdade a contade politica e da sociedade desejase reparar, levaria quase 50 anos
Outro assunto que gerou discussão sobre intolerância e preconceito foi o caso do deputado Jair Bolsonaro, que deu declarações sobre homossexualismo e racismo ao programa CQC da TV Band, e apesar de toda repercurasão não deu em nada pois ele tem imunidade parlarmentar, tem forum privilegiado e foi eleito por quem pensa como ele e se resguanda na impunidade ainda reinante no nosso pais .Somente sobre o caso, houve mais de 12 mil posts e outras 12 mil interações envolvendo os termos preconceito, racismo e intolerância.



Por: Claudia Vitalino.

fonte:www.endividado.com.br/noticia_ler-28605/www.direitolegal.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário