Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

sábado, 13 de agosto de 2016

Amina, a rainha Hauçá de Zaria - Nigéria

"Histórias de rainhas africanas, guerreiras onde cada uma em seu tempo comandaram
impérios mostrando ao mundo durante todos esses quase 10 mil anos de existência da humanidade a força, a garra e a beleza da Mulher Negra".
É sempre incrível estudar sobre o continente africano e toda sua riqueza histórica e cultural. Infelizmente, este local que faz parte da ancestralidade brasileira, não é alvo de muita atenção fora dos meios acadêmicos. O que além de ser absurdo é muito triste. Em todo modo, para nós, amantes da História de Gênero, estudar a mãe Africa e as mulheres incríveis que viveram por lá, é de um prazer enorme. Aqui selecionamos duas grandes mulheres e rainhas, que deixaram sua marca na História da Africa e do mundo, como duas das mulheres mais poderosas, africanas do século XVI.

Enquanto Elizabeth mantinha-se no trono inglês, na Africa, mais precisamente Nigéria, outra mulher lutava e muito por seu lugar ao sol, seu nome era Amina, a rainha guerreira.
A cidade Hauçá de Zaria, tradicionalmente encarregada da defesa dos outros estados hauça contra as incursões militares provenientes do sul se distinguiu pelo reinado de duas rainhas famosas cujos feitos estão ligados a expansão de Zaria:
 A rainha Bakwa Turunku, que mudou a capital para o sul da localização atual em 1536, e sua filha primogênita, a rainha Amina, famosa pela proeza militar e por haver expandido o domínio de Zaria na vasta região contida entre os rios Níger e Bênue.
Essa rainha de Zazzua, uma província da Nigeria conhecida atualmente por Zaria, nasceu por volta de 1533, durante o reinado do Sarkin Zazzau Nohir.


Sarkin é um titulo real. Ela foi a sua neta.
Zazzua foi uma das cidades Hauçá que dominaram o comercio trans-sahariano após o colapso do império Songhai a oeste. Sua riqueza deveu-se ao comercio de artigos de couro, tecidos, kola (obi), sal, cavalos e metais importados.

Aos dezesseis anos, Amina como é conhecida, pois seu verdadeiro nome era Aminatu, tornou-se a futura herdeira (Magajiya) de sua mãe, Bakwa de Turunku, a regente de Zazzua.
Com o titulo veio a responsabilidade pela guarda da cidade e assembleias diárias com outros oficiais.
Apesar do reinado de sua mãe ser conhecido pela paz e prosperidade, Amina decidiu aprender a arte militar dos guerreiros.

A rainha Bakwa morreu por volta de 1566 e o reino de Zazzua passou para seu irmão mais jovem, o príncipe regente Karama.
Por essa época, Amina tornou-se a chefe guerreira da cavalaria. Suas conquistas militares lhe trouxeram riqueza e poder.
Quando Karama  também morreu, após um reinado de dez anos, Amina foi coroada
rainha.
Três meses após assumir o poder ela iniciou sua primeira expedição militar e continuou lutando até a sua morte.

Se liga:No trigésimo quarto ano de seu reinado, ela já havia conseguido expandir os domínios de Zazzua para um tamanho nunca antes alcançado.
Seu alvo principal, todavia, não foi a anexação das terras vizinhas, mas forçar os governantes

locais a aceitar a condição de subjugados e assegurarem aos comerciantes Hauçás uma passagem livre pelas suas terras.
Deve-se a ela o credito pela popularização das cidades fortificadas em argila (artigo postado em algumas paginas atrás, quando falo de arquitetura africana), que se tornaram características das cidades-estados Hauçá desde então.
-"Cada cidade conquistada por ela foi murada e fortificada".
Posteriormente, cidades foram crescendo dentro dessas muralhas e algumas delas ainda existem. 
São conhecidas como "ganuwar Amina", ou as muralhas de Amina.
Seu nome "Amina, Yar Bakwa ta san rana," significa Amina, filha de Nikatau, "uma mulher

com capacidade de qualquer grande homem".

-AMINA FOI UMA RAINHA NIGERIANA É LENDA ATÉ HOJE EM SEU PAÍS.GOVERNOU E LUTOU PELO SEU PAÍS.

Um afro abraço.

Claudia Vitalino

fonte:https://en.wikipedia.org/wiki/Amina

Nenhum comentário:

Postar um comentário