UNEGRO - União de Negras e Negros Pela Igualdade. Esta organizada em de 26 estados brasileiros, e tornou-se uma referência internacional e tem cerca de mais de 12 mil filiados em todo o país. A UNEGRO DO BRASIL fundada em 14 de julho de 1988, em Salvador, por um grupo de militantes do movimento negro para articular a luta contra o racismo, a luta de classes e combater as desigualdades. Hoje,rumo aos 30 anos de caminhada continua jovem atuante e combatente... Aqui as ações da UNEGRO-RJ

domingo, 9 de agosto de 2015

EXPOSIÇÃO LÉLIA GONZALEZ É SUCESSO DE PUBLICO1

A UNEGRO RJ É ELOGIADA PELA MINISTRA NILMA LINO GOMES / SEPPIR PELA EXCELENTE ATIVIDADE DO NÚCLEO DE NOVA IGUAÇU

A exposição em NI realizada pelo núcleo d@ Unegr@ - em parceria com a REDEH - foi um
gooll de placa. Entramos com pé direito. A Ministra visitou e deu a entrevista oficial no nosso stand. Falou da importância de LÉLIA GONZALEZ e como que ela ficou feliz ao encontrar o movimento social organizado em um espaço político de pesquisadores e intelectuais. De forma muito consciente , citou que não tem como desassociar a luta contra o racismo , do combate à homolesbotransfobia.

Pedimos que ela assinasse o livro de presença, o que o fez com maior prazer.

A Ministra deu um show de simpatia e humildade!

A exposição foi parte da programação cultural do Copene Sudeste e recebeu

aproximadamente 300 visitantes.

Dentre @s visitantes tivemos a honra de receber Maria da Conceição Evaristo / Escritora e Drª em Letras.
Teresa Cárdenas / Escritora Cubana
Beatriz Moreira Costa / Mãe Beata de Iemanjá ( Sacerdotisa Suprema dos Candomblés Ketu - Iorubá, Escritora, /atriz e Artesã )
Luciana Barreto / ( TV BRASIL )
Ministra Nilma Lino Gomes / SEPPIR / UFMG

Essa foi é uma iniciativa da Unegro- Nova Iguaçu em parceria com a associação Rede de Desenvolvimento Humano (REDEH-RJ).

 Missão cumprida Unegrin@s!

A razão pela intolerância, sexismo, racismo, homofobia existe é o medo. As pessoas têm
medo de seus próprios sentimentos, medo do desconhecido.
Afro abraços!
 
 fonte: Sonia Lopes\ UNEGRO-Nova Iguaçu

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A experiencia do ancião e a valorização da tradição na literatura africana

A s civilizações africanas, no Saara e ao sul do deserto, eram em grande parte civilizações da palavra falada, mesmo onde existia a escrita...