Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Aqualtune Ezgondidu Mahamud da Silva Santos, conhecida por Aqualtune, era uma princesa africana filha do importante Rei do Congo...


Aqualtune Ezgondidu Mahamud ...

Filha do Rei do Congo a princesa  a Aqualtume foi escravizada juntamente com seu exército de 10 mil guerreiros após derrota do mesmo em uma luta , quando os Jagas invadiram o Congo no século XVI.A bordo de um navio negreiro foi trazida para o Brasil, chegando ao Porto de Recife. Aqui foi comprada como escrava reprodutora e levada para região de Porto Calvo, no sul de Pernambuco.


Aqualtune derrotada, foi levada como escrava pra um navio negreiro e desembarcada em Recife.
Dentro do sistema aviltante erm que foi colocada como prisioneira, foi obrigada a manter relações sexuais com um escravo, para fins de reprodução de futuros escravos, como ocorre com bons cavalos de raça. As escravas não possuíam família, cidadania, ou qualquer direito. Tampouco podiam escolher um companheiro, sendo obrigadas a aceitar estupros e relações não consentidas. Em se tratando das negras, havia também o mito de serem mulheres super sexuadas. Neste sentido, eram, tão-somente, objetos sexuais dos seus proprietários.


Engravidada, foi vendida para um engenho de Porto Calvo, onde pela primeira vez teve notícias de Palmares...
Devido aos maus tratos e péssimas condições de vida do período escravocrata luso,eram comuns a fuga de negros das fazendas, se embrenhavam mata adentro, formando focos de resistência em todo o Nordeste brasileiro e avançando, ainda, pelo Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Com a mesma coragem e determinação que demonstrava em sua terra, Aqualtune organizou uma fuga para o quilombo e fugiu nos últimos meses de gravidez, acompanhada de outros escravos.. Começou, então, ao lado de Ganga Zumba, seu filho, a organização de um Estado Negro, que abrangia povoados distintos, confederados sob a direção suprema de um chefe. Dois de seus filhos, Ganga Zumba e Gana Zona tornaram-se chefes dos mocambos mais importantes do quilombo.
Já em Palmares, onde as tradições africanas eram preservadas, a princesa teve sua origem nobre reconhecida. Aqualtune, nos últimos meses de gravidez, preparou a fuga com alguns companheiros, e dirigiu-se ao Quilombo dos Palmares. Lá, organizou um Estado Negro e, naquele território, teve sua ascendência real reconhecida, rituais e tradições respeitados, passando a chefiar uma das povoações que levou seu nome: Mocambo de Aqualtune. Isto porque, nos quilombos, os governos eram dados àquelas pessoas que, em África, tinham tido um passado de chefia
 Aqualtune também teve filhas, a mais velha das quais, chamada Sabina, deu-lhe um neto, nascido quando Palmares se preparava para mais um ataque holandês. Por isso, os negros cantaram e rezaram muito aos deuses, pedindo que o Sobrinho de Ganga Zumba, e, portanto, seu herdeiro, crescesse forte. Para sensibilizar o deus da guerra, deram-lhe o nome de Zumbi. A criança cresceu livre e passou sua infância ao lado de seu irmão mais novo chamado Andalaquituche, em pescarias, caçadas, brincadeiras, ao longo dos caminhos camuflados, que ligavam os mocambos entre si. Garoto ainda, Zumbi conhecia Palmares inteiro. Passam-se os anos e Palmares tornou-se cada vez mais uma potência. Mais de 50.000 habitantes livres, distribuídos em vários mocambos. Zumbi cresceu e casou-se com Dandara."

Por volta de 1670, havia cerca de cinqüenta mil pessoas nos quilombos, dentre ex-escravos, índios e brancos fugidos da lei. A maior aldeia quilombola, por sua vez, possuía duas mil casas. Tais povoados duraram um século, foram autossuficientes em termos de alimentação, e resistiram aos colonizadores lusos e batavos.
Segundo a historiografia, Aqualtune teve várias filhas e filhos, entre os quais, Gana Zona e Ganga Zumba. Em 1655, Sabina, uma de suas filhas, deu à luz Zumbi – o futuro herói da resistência de Palmares. Na ocasião, o quilombo preparava sua defesa contra uma das investidas dos holandeses.

Zumbi cresceu livre e passou a infância ao lado do irmão mais novo – Andalaquituche – brincando, pescando e caçando em terras quilombolas. O líder negro resistiu durante quinze anos, recusou duas propostas de paz, e foi morto pelos portugueses no dia 20 de novembro de 1695, decapitado, e sua cabeça exibida como troféu de guerra.Dois de seus filhos, Ganga Zumba e Gana Zona tornaram-se chefes dos mocambos mais importantes do quilombo e sua

filha mais velha, Sabina, é a mãe de Zumbi dos Palmares.
Quanto à morte de Aqualtune, existem informações divergentes mais acredita-se que a princesa morreu queimada em 1677,A princesa Aqualtune morreu em uma das batalhas comandadas pelos paulistas para a destruição dos quilombos. Sua aldeia foi queimada em 1677, e ela, já idosa, faleceu lutando pela libertação dos escravos.

Um afro abraço.

fonte:CHUMAHER, Shuma; BRAZIL, Érico Vital / Dicionário mulheres do Brasil: de 1500 até a atualidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

Nenhum comentário:

Postar um comentário