Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Whitney Houston:: Sucesso e Tragédia de uma Estrela Negra...


Whitney Elizabeth Houston nasceu em Newark, Nova Jérsei, em 9 de agosto de 1963. É uma famosa cantora, compositora, produtora músical e teatral e atriz norte-americana, uma das mais populares e famosas artistas das décadas de 1980 e 1990, recebendo vários Grammys, American Music Awards, Billboard Music Awards, Emmys, um MTV Video Music Award, um MTV Movie Award, um MTV Europe Music Award, o prêmio de Artist of the Decade (artista da década) e o especial Legend Award. Influenciou a carreira de várias artistas como Kelly Price, Mariah Carey, Christina Aguilera, Beyoncé Knowles, Jessica Simpson, Alicia Keys, Leona Lewis e outras cantoras da música Pop e R&B. Em 22 anos de carreira Whitney Houston já vendeu mais de 175 milhões de discos em todo o mundo, sendo 75 milhões somente nos Estados Unidos e 70 milhões de singles de acordo com a RIAA, totalizando mais de 245 milhões de cópias em todo o mundo. Em toda a sua carreira, Whitney Houston já recebeu mais de 400 prêmios, sendo a cantora mais premiada da história, certificada pelo Livro Guinness dos Recordes (Guinness World Record) em 2006. É reconhecida em todo mundo por ter uma das vozes mais lindas de todos os tempos, além de uma grande habilidade vocal que incluem uma imensa potência, melismas e vibratos, sendo considerada como uma voz única e lendária. A mãe (Cissy Houston), uma prima em primeiro grau (Dionne Warwick) e a madrinha (Aretha Franklin) eram reconhecidas cantoras de gospel/R&B/soul, o que resultou na constante presença da música na vida da jovem Whitney. Aos 11 anos de idade, Whitney começou a cantar no coro gospel de uma igreja batista em Newark e mais tarde acompanharia sua mãe em alguns concertos. Mesmo sendo batista, Whitney se formou numa escola católica. Depois de aparecer no álbum de 1978 da mãe, Think It Over, ela começou a cantar como apoio vocal para muitos cantores famosos, entre eles: Chaka Khan e Jermaine Jackson. No mesmo ano, com apenas 16 anos de idade, ela fez um dueto com Michael Zager no single "Life is a Party". No começo da década de 1980, ela começou a aparecer como modelo em várias revistas e chegou até a ser capa da "Seventeen" e "Glamour"

Estreia no cinema 
Em 1992, Whitney fez seu primeiro filme, O Guarda-Costas, o qual protagonizou junto com Kevin Costner. Sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 500 milhões de dólares no mundo todo, o filme teve uma trilha-sonora caprichada e Whitney gravou seis novas canções para a trilha-sonora do filme, incluindo uma versão do clássico de Dolly Parton, "I Will Always Love You" A canção"I Have Nothing" foi indicada ao Oscar de Melhor Canção Original. Outros "hits" lançados como single da trilha-sonora de O Guarda-Costas: "I am Every Woman" (regravação de uma canção Chaka Khan), "Run to You" e "Queen of the Night" (escritas pela própria Whitney). O álbum vendeu mais de quarenta milhões de cópias em todo o mundo, com 18 milhões só nos Estados Unidos, tornando-se o álbum mais vendido por uma cantora solo, a trilha-sonora mais vendida da história e o mais vendido da década de noventa. Em março de 2005, após 13 anos de lançado, o álbum voltou as paradas de sucesso na Espanha
ocupando #25.

Em 18 de julho de 1992, Whitney se casou com o cantor Bobby Brown em Nova Jersey. Em março de 1993, deu à luz uma menina, chamada Bobbi Kristina, que canta com a mãe nas canções "My Love is Your Love" e "Little Drummer Boy". Em 1994 com a turnê mundial “The Bodyguard”, Whitney fez sua primeira apresentação no Brasil, no Rio de Janeiro, levando os fãs ao delirio quando interpretou ao vivo “I Will Always Love You” o maior sucesso de sua carreira e também cantou na cerimônia de encerramento da Copa do Mundo. Em 1995 Whitney atuou em outro filme, Waiting to Exhale (Falando de Amor), baseado num livro de Terry McMillans sobre as vidas de quatro mulheres afro-americanas. As outras personagens são interpretadas por Angela Bassett, Loretta Devine e Lela Rochon. O diretor do filme foi Forest Whitaker. Foi rodado na primavera de 1995 e estreou nos cinemas em dezembro do mesmo ano. Arrecadou uma estimativa de 80 milhões de dólares nas bilheterias do mundo todo. A trilha-sonora de “Waiting to Exhale” incluia três novas canções de Whitney: "Exhale (Shoop, Shoop)", "Count on Me" (dueto com CeCe Winans) e "Why Does It Hurt So Bad". O single "Exhale (Shoop, Shoop)" estreou na primeira posição dos mais vendidos tornando-se seu décimo primeiro número #1 nos EUA e o segundo single da história a estrear nessa posição. O álbum vendeu dezoito milhões de cópias no mundo todo, sendo mais de sete milhões só nos EUA.

Seu filme seguinte, The Preacher is Wife (Um Anjo em Minha Vida), foi um remake em que protagonizou ao lado de Denzel Washington. O filme começou a ser rodado em janeiro de 1996 e estreou nos cinemas em 13 de dezembro do memo ano. Whitney estava planejando por muito tempo lançar um álbum gospel e a trilha-sonora deste filme foi a oportunidade única para fazê-lo. A trilha-sonora de “The Preacher is Wife” foi lançada um mês antes do filme e se converteu no álbum gospel mais vendido da história. Whitney canta catorze das quinze faixas do álbum, incluindo os "hits" "I Believe in You and Me" e "Step by Step".

Vida turbulenta 
Em meio a ampla cobertura da mídia de sua turbulência pessoal e profissional, Houston terminou seu casamento de 14 anos com o cantor Bobby Brown, em 2006.
Os dois tiveram uma filha, Bobbi Kristina e viveram um romance turbulento, com direito a manchetes sobre consumo de drogas e bebida. Ele chegou a ser preso em dezembro de 2003. Whitney, inclusive, o acusou de ter sido agredida por ele...

Em 2009, Houston lançou seu sétimo álbum de estúdio, I Look to You. Whitney era frequentemente comparada a grandes artistas do passado, como Frank Sinatra, Aretha Franklin e Elvis Presley e também está entre os 500 Maiores artistas de todos os tempos da Revista Rolling Stone

Saudades:
Em setembro de 2011, o The Hollywood Reporter anunciou que Whitney iria produzir e estrelar um remake do filme Sparkle ao lado de Jordin Sparks e Mike Epps. Sparkle marcaria o retorno de Whitney aos cinemas após 15 anos, desde o lançamento do The Preachers Wife em 1996. No filme, Whitney interpreta Emma, mãe de Sparkle.
As filmagens ocorreram entre 10 de outubro e 18 de novembro de 2011 e teve um orçamento estimado em US$ 17 milhões. A trilha sonora do filme foi lançada em 31 de julho de 2012. O Primeiro single, Celebrate, dueto com Jordin Sparks, foi a última gravação de Whitney em estúdio, realizada no dia 7 de fevereiro. Foi lançado oficialmente no dia 5 de junho de 2012. O vídeo clipe foi filmado em 30 de maio e lançado oficialmente em 30 de junho de 2012.

Whitney foi reconhecida internacionalmente como uma das maiores artistas de todos os tempos, devido ao seu talento, legado e, principalmente, à sua voz marcante e lendária. Graças a esse talento vocal marcante, Whitney foi frequentemente chamada de The Voice (A Voz). Whitney é frequentemente comparada a grandes artistas do passado, como Frank Sinatra, Aretha Franklin eElvis Presley e também está entre os 500 Maiores artistas de todos os tempos da Revista Rolling Stone. Whitney faleceu em 11 de fevereiro de 2012. O laudo do Instituto de Criminalística de Los Angeles disse que a morte de Whitney Houston foi acidental. A cantora se afogou na banheira, mas, segundo os peritos, outros dois fatores contribuíram para a morte dela: uma doença nas artérias do coração e traços de cocaína que foram encontrados durante a autópsia

Whitney foi enterrada no domingo, 19 de fevereiro, no cemitério Fairview, no Westfield, Nova Jersey, ao lado de seu pai, John Russell Houston, que morreu em 2003.

Um afro abraço.

fonte:Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário