Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Fórum Social Mundial já começou aprevisão e de reunir 40 mil em Porto Alegre.

Em Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo, de 24 a 29 de janeiro, a atração recebe o nome de Fórum Social Temático (FST), cujo tema é “Crise Capitalista, Justiça Social e Ambiental”. São esperados 40 mil participantes nas 900 atividades realizadas nas quatro cidades.



"Entendo o Fórum Social como uma oportunidade para que pessoas e organismos dedicados à inovação social possam se encontrar, debater e criar redes. Estou convencido de que os movimentos dos `Indignados` e `Occupy` podem trazer uma visão atualizada sobre medidas de ação e organização em rede", disse à AFP Domenico de Siena, que participou do movimento na Espanha que ocupou grandes praças em protesto contra a crise financeira e as soluções de austeridade do governo do país.

Ao contrário do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que marcou presença durante vários anos em Davos, Dilma deverá se ausentar do encontro suíço.

Os dois eventos discutirão a crise mundial e, embora as propostas de solução sejam diametralmente opostas, Davos incorporou em seus debates alguns dos princípios do altermundialismo, como uma taxa para as transações financeiras e o controle dos mercados financeiros.

O Fórum Social Mundial nasceu em 2001 em Porto Alegre, quando surpreendeu o mundo ao atrair 20.000 ativistas sob o lema "Outro Mundo é Possível", um grito unânime para rejeitar o mundo governado pelos senhores do capital.

A última edição do evento foi celebrada em 2011 em Dacar.

"O Fórum Social Mundial nasceu aqui, em Porto Alegre, há doze anos, para contestar a arrogância neoliberal do Fórum Econômico de Davos. Dissemos claramente que queríamos outro mundo. Agora, precisamos construir os caminhos, as alternativas", disse à AFP Candido Grzybowski, coordenador do fórum.

Ultimas agendas:
25/1/2012 | 14h09 - Brasil e Venezuela vão se unir para combater o crime organizado e o tráfico

25/1/2012 | 13h32 - Policiais rodoviários federais se capacitam para agir contra motoristas bêbados

25/1/2012 | 11h40
Rumores de mortes no Pinheirinho se multiplicam na internet

25/1/2012 | 11h18 - ONG abre processo para apurar abusos em Pinheirinho

25/1/2012 | 11h15 - Quinze atletas paraolímpicos vão receber ajuda da prefeitura do Rio para treinos

25/1/2012 | 10h40
Líder do MST compara desocupação à ação policial na fazenda da Cutrale

Confirmaram presença no evento a presidente Dilma Rousseff, o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, os sociólogos Boaventura de Sousa Santos, Emir Sader e Ignacio Ramonet, além dos músicos Fito Paez e Gilberto Gil.



Como de costume, o fórum traz ainda representantes de grandes movimentos sociais pelo mundo. Neste ano, participam do evento representantes dos estudantes do Chile, da Primavera Árabe, do Occupy Wall Street e dos Indignados da Espanha.

A edição 2012 traz como uma das prioridades a preparação para a Reunião dos Povos – encontro que os movimentos sociais celebrarão em paralelo ao Rio+20, conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, que receberá chefes de Estado do mundo todo em junho, no Rio de Janeiro.

A presidente Dilma participa do fórum na quinta-feira (26) durante o evento “Diálogos entre Sociedade Civil e Governos”, onde serão abordados temas como a crise econômica, as políticas públicas de combate à pobreza e as diretrizes brasileiras para a conferência de junho. Com a participação, a presidente dá sequência à tradição de Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve presente em todas as edições do evento no Brasil.




Já no Fórum Econômico Mundial, em Davos, Dilma será representada pelos ministros das Relações Exteriores, Antônio Patriota, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel.
Outras duas atrações do chamado Fórum Social Temático são o Fórum Mundial da Educação, o Fórum Social Temático da Saúde e Seguridade Social, e o Conexões Globais 2.0, todos em Porto Alegre.


fontes:noticias.uol.com.br/www.diariodepernambuco.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário