Somos...

Somos...
Rebele-se Contra o Racismo!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

fabulas da africa






O TAUMATURGO DAS PLANÍCIES


A primeira história é das mais interes-santes entre as que correm, de geração em geração, na tribo banto, que habita os distritos de Lourenço Marques, Gaza e Sofala, em Moçambique, cujos membros têm o nome de Ba-Rongas. Sua língua é o xironga, vulgarmente chamada landim.



A segunda, igualmente passada entre os bantos, mostra que ali, como em toda parte, o ciúme, o arrependimento e o castigo são temas favoritos das histórias populares.



O TAUMATURGO DAS PLANÍCIES


ERA UMA VEZ um homem e uma mulher que tiveram primeiro um filho, depois uma filha. Quando foi pago pela jovem o resgate da esposa, e ela casou-se, os progenitores disseram ao filho:


— Temos um rebanho, do qual poderias dispor. Agora já é tempo de que te cases. Escolheremos para ti uma esposa agradável, que seja filha de gente de bem.


O MACACO E O HIPOPÓTAMO


EM uma época muito antiga, quando as bananeiras produziam poucas bananas, existiam numerosos macacos.



Havia um deles chamado Travesso, que morava nas margens do rio.


O macaco Travesso possuia um grupo de bananeiras que lhe proporcionavam frutos suficientes para a sua alimentação, o que lhe trazia satisfação e orgulho porque os seus frutos eram os mais saborosos da região.


No rio habitava o hipopótamo Ra-Ra, que era o rei daquelas paragens.


Texto arquivado em Biblioteca, Literatura, Mitologia


Nenhum comentário:

Postar um comentário